CULTURA E HISTÓRIA EM AMSTERDAM

Europa,

CULTURA E HISTÓRIA EM AMSTERDAM

A maior e mais populosa cidade dos Países Baixos, apesar de não ser sede do seu governo, é um destino quase que obrigatório para todos aqueles que pretendem viajar para o velho continente.

Quase tão badalada quanto outros destinos famosos como Berlim, Amsterdam possui todo um charme especial derivado de sua cultura própria, importante história e um extenso e impressionante patrimônio artístico, o que faz com que a cidade seja muito além do típico destino turístico europeu e possa entregar de forma única excelentes opções tanto para passeios culturais e mais voltados para história quanto aqueles que buscam opções de lazer e algumas das melhores casas noturnas de todo o continente.

Neste guia, vamos falar mais especificamente do lado cultural da cidade e os seus três mais importantes museus.

Museu de Anne Frank

Fundado em maio de 1957 pelo pai de Anne Frank, esta antiga casa é um dos maiores patrimônios históricos relacionados à Segunda Guerra Mundial. Foi esta a casa que serviu de esconderijo para a família de Anne Frank durante a ocupação nazista na Holanda, onde os judeus eram perseguidos devido a política genocida e antissemita de Hitler e seu governo. Anne Frank infelizmente foi encontrada e assassinada pelos nazistas, mas seu pai ergueu o museu em sua memória.

Apesar de não ser repleto de grandes obras ou de uma estrutura luxuosa, como é comum e esperado dos museus tradicionais da europa, este museu se destaca pelo seu imenso peso histórico: entrar naquele pequeno e enclausurado ambiente é como ser transportado para um diferente momento da história. É um passeio difícil porém recomendado para todos os interessados no assunto e em um pouco mais da triste história do velho continente.

Museu de Van Gogh

Inaugurado em 1973, o belíssimo e moderno Museu Van Gogh é um dos mais famosos museus de arte do mundo, visto que tem o importante dever de preservar e difundir a obra do pintor Vincent Van Gogh. Este é nome mundialmente conhecido pela sua técnica única de pintura, além de sua trágica história de enfrentamento de transtornos mentais que o levaram a uma vida extremamente difícil e solitária, sendo a sua orelha decepada um símbolo das dificuldades enfrentadas pelo artista.

Como o nome já indica, o museu tem a maior coleção de obras de Van Gogh em todo o mundo, com mais de mil pinturas e desenhos do artista. Não é a toa que este é o segundo museu mais visitado do país, não é?

Mas, é claro, o museu também possui obras de outros artistas, se destacando pintores modernos e contemporâneos de grande proeminência.

Museu Nacional dos Países Baixos (Rijksmuseum)

É claro que precisamos falar dele: o Museu Nacional dos Países Baixos, conhecido nacionalmente com Rijksmuseum. Você pode nunca ter ouvido falar deste complicado nome, mas com certeza já viu alguma das fotos no letreiro “I AMSTERDAM”, certo? Este letreiro fica localizado exatamente em frente ao museu, que é um dos mais visitados do mundo.

A antiguidade do museu, que foi fundado em 1800, não é o único atributo que impressiona. Meramente passar em frente ao edifício onde fica localizado já é o suficiente pra causar uma sensação de choque, isso sem contar nas obras em seu acervo: é neste museu que estão grandes pinturas da chamada Idade de Ouro da Holanda, com garantia de obras dos mais renomados pintores, como Johannes Vermeer.

É importante reforçar que a experiência cultural e histórica de Amsterdam não precisa ou deve ficar restrita apenas aos museus. Caminhar pelas ruas da cidade, muitas vezes apinhadas de turistas, é o suficiente para se sentir mais próximo a cultura de um país tão interessante quanto a Holanda.